Armazenar dados na nuvem vem se tornando uma prática a cada dia mais comum, ainda mais quando se trata de setores corporativos. Essa mudança de hábito é devida a diversos fatores, especialmente pela redução de custos, praticidade flexibilidade, segurança e confiabilidade oferecida por esse tipo de ferramenta.

O armazenamento em nuvem é muito similar ao armazenamento local. Só que em vez de guardar seus dados em um dispositivo fixo, eles serão salvos em cloud, podendo ser acessados a qualquer momento e de qualquer lugar. Além disso, existem outros benefícios que fazem o armazenamento em nuvem ser mais vantajoso para as empresas.

Neste post você vai entender melhor como funciona essa prática, além de quais são suas principais características e vantagens. Continue a leitura e esclareça suas dúvidas!

Como funciona o armazenamento de dados na nuvem?

Quando você opta por salvar seus dados na nuvem, essas informações são armazenadas em um conjunto de servidores, também conhecidos como clouds, os quais são abrigados em locais chamados data centers, que existem ao redor do mundo todo. São verdadeiras fortalezas, com diversos níveis de segurança — tanto física quanto digital.

Essa tecnologia oferece tanto benefícios práticos quanto financeiros ao proporcionar a otimização de processos, que diminui as possibilidades de erros humanos, retrabalhos, gargalos operacionais etc., e a minimização de custos relacionados ao armazenamento de informações.

De modo geral, não é necessário manter servidores, computadores, mídias físicas ou outros equipamentos para armazenar os dados, o que também ajuda a liberar espaço dentro da organização. Para você acessar suas informações e sistemas alojados na nuvem, basta se conectar à internet e fazer login na solução da desenvolvedora.

Quais são os principais benefícios de armazenar dados na nuvem?

Armazenar dados na nuvem proporciona flexibilidade e facilidade de acesso a partir de diversos dispositivos. Confira quais são as principais vantagens desse mecanismo que vem sendo implementado pela maioria das instituições:

Redução de custos

Investir em máquinas, HDs e backups para armazenar as informações mais importantes da empresa gera um grande custo, além de muito trabalho para manusear esse equipamento e a memória ocupada nos computadores. Ao optar pelo armazenamento na nuvem, você elimina a necessidade desse dispêndio.

Atualmente é possível encontrar até mesmo opções de baixo custo, dependendo da sua necessidade. Além disso, embora você necessite de algo mais complexo e personalizado, o valor do investimento ainda será menor quando comparado ao armazenamento local.

Outro grande ponto é a redução de custos com mão de obra, disponibilizando o tempo e esforços dos colaboradores para outras atividades importantes que exijam cuidado manual. Por isso, é essencial colocar tudo na ponta do lápis para decidir o que é mais vantajoso para a empresa como um todo.

Alta disponibilidade

O conceito da alta disponibilidade tem como objetivo garantir a segurança das informações e continuidade do serviço, mesmo em casos de falhas, sem que haja perda de dados e até mesmo sem nenhuma percepção da situação por parte do usuário, o que acontece em muitos casos.

Existem diversas maneiras de se fazer um sistema de armazenamento funcionar em alta disponibilidade e a nuvem vem sendo cada vez mais utilizada por conta da sua praticidade e segurança.

Modelos de nuvem

Suas cargas de trabalho podem ser executadas como um serviço hospedado (PaaS) ou em uma infraestrutura hospedada (IaaS). Para decidir entre as opções disponíveis é necessário que responda à seguinte pergunta: você deseja gerenciar seu banco de dados ou prefere confiar essas operações a uma plataforma? Dependendo da resposta, você tem duas opções. Confira!

PaaS — Platform as a Service

Uma plataforma de dados totalmente gerenciado, com base na edição enterprise mais estável do Microsoft SQL Server. Isso é um banco de dados relacional como serviço (DBaaS) hospedado na nuvem do Azure que se enquadra na categoria de Platform as a Service (PaaS).

Com a plataforma de dados SQL você pode usar recursos e funcionalidades internos que exigem uma configuração abrangente no SQL Server, oferecendo opções para que você possa escalar tanto verticalmente quanto horizontalmente, de modo a obter maior capacidade sem interrupção e adicionar outros recursos que não estão disponíveis, como gerenciamento e inteligência internos.

Você pode implementar um único banco de dados em um servidor lógico, o qual contém bancos de dados individuais e em pool oferece a maioria dos recursos no escopo do SQL Server. Essa opção é otimizada para o desenvolvimento de novos aplicativos de nuvem.

IaaS — Infrastructure as a Service

IaaS (Infraestrutura como Serviço) permite que o SQL Server seja executado em uma máquina virtual totalmente gerenciada na nuvem do Azure, a qual também é executada no hardware padronizado que pertence à Microsoft, sendo hospedado e mantido por ela.

Essa é uma boa opção para migrar bancos de dados e aplicativos do SQL Server local sem nenhuma alteração no banco de dados. Todas as versões e edições recentes do SQL Server estão disponíveis para instalação em uma máquina virtual de IaaS.

A diferença mais significativa do Banco de Dados SQL é que as VMs do SQL Server permitem o controle total sobre o mecanismo de banco de dados.

Você pode escolher quando a manutenção/aplicação de patches será iniciada, alterar o modelo de recuperação para simples ou bulk-logged para habilitar o carregamento mais rápido e menos log, pausar ou iniciar o mecanismo quando necessário e personalizar totalmente o mecanismo de banco de dados do SQL Server. Esse controle adicional traz a responsabilidade de gerenciar as máquinas virtuais.

No dia a dia é preciso contar com soluções seguras e eficientes que sejam capazes de suprir as necessidades da empresa. Para isso, armazenar dados na nuvem certamente é a melhor opção, pois oferece diversos benefícios, como redução de custos, otimização de processos, alta disponibilidade das informações, entre outras.

E aí, gostou deste conteúdo sobre armazenar dados na nuvem? Quer se informar ainda mais sobre assuntos relacionados à inovação tecnológica? Então assine a nossa newsletter e receba um aviso diretamente em seu e-mail sempre que postarmos algum novo texto.