O Business Intelligence (BI) está em constante evolução e, nos últimos anos, com o advento e a popularização de tecnologias — como a Inteligência Artificial (IA) —, o aprendizado de máquina e a nuvem caminham para se tornar um recurso essencial dentro dos negócios.

Assim como aconteceu com a computação na terceira revolução industrial, muito do que conhecemos sobre Business Intelligence, até pouco tempo atrás, já está obsoleto e, por isso, empresas precisam trabalhar constantemente na atualização e capacitação de suas equipes.

Desse modo, ficar por dentro das principais tendências de inteligência de negócios é fundamental para garantir que seu negócio tenha sempre os melhores insights e se torne competitivo e eficiente.

Neste artigo, listamos seis aspectos que todas as organizações que utilizam ou pretendem utilizar BI precisam conhecer sobre a tecnologia em 2019. Confira!

1. A governança de dados

Conforme as empresas passam a lidar com um número cada vez mais elevado de informações, a governança de dados se transforma em uma das pautas mais relevantes em Business Intelligence.

Segundo a pesquisa do BI Survey, entre os principais profissionais da área, a boa governança é uma das prioridades dentro dos negócios em que trabalham, principalmente em setores como o financeiro e o de telecomunicações — e deverá ser enfatizada em 2019.

Isso porque dados duplicados ou pouco precisos prejudicam o resultado do Business Intelligence e desencorajam o uso dessa solução. Políticas de dados compreensivas e acionáveis, que se alinham à GDPR e outras leis gerais de dados, que vêm sendo promulgadas em diversos países (como é o caso do Brasil), fazem com que a governança seja palavra de ordem dentro das empresas.

2. O uso de storytelling

Boa parte dos empreendimentos que apostaram no BI já utilizam recursos de storytelling para transmitir ideias com dados. Com a popularização das soluções de Business Intelligence e o seu uso dentro de múltiplas áreas das organizações, a tendência é que isso vire regra.

Afinal, conseguir passar uma informação para a equipe é tão relevante quanto garantir precisão das análises,

Sistemas com ferramentas avançadas de visualização de dados, que permitem entender todas as etapas que levaram à descoberta de um insight e profissionais que conseguem contar essas histórias serão grandes destaques em 2019. Deles, depende a criação de uma cultura de dados que permite que todos os membros da organização consigam fazer a leitura e o seu uso no dia a dia.

3. Os avanços em Inteligência Artificial

Inteligência Artificial é um recurso que já nasceu associado à análise de dados e estão sempre evoluindo juntos. O surgimento da IA explicável, que utiliza a linguagem humana e o aprendizado de máquina para descobrir informações e explicar a lógica por meio das recomendações feitas pelos sistemas, é a aposta para conquistar a confiança dos usuários.

De acordo com uma pesquisa publicada pela Venture Beat, 38% das empresas já implementaram em suas rotinas algum tipo de Inteligência Artificial, e aquelas que ainda não o fizeram ficarão para trás em 2019.

Essa tecnologia é fundamental para que as organizações consigam analisar dados de maneira mais ágil e comunicá-los com maior eficiência. Os chatbots, por exemplo, são destaque nesse sentido, porque interpretam inclusive as emoções do usuário e as suas intenções ao submeter uma query.

4. A migração dos data warehouses para a nuvem

A nuvem é conhecida pela maioria dos usuários de sistemas de Business Intelligence, mas nem todas as empresas migraram seus dados para a cloud. Receios quanto a segurança da informação e acessibilidade sempre fizeram parte dessa decisão, além do fato de que a migração generalizada exige repensar estratégias de dados.

Em 2019, porém, as vantagens de levar seus dados corporativos para a nuvem, como flexibilidade e escalabilidade, devem superar esses medos.

Isso porque o Cloud computing facilita a coleta e a análise de dados, diminui o custo total de propriedade e aumenta a flexibilidade das infraestruturas de BI. Com a maioria das soluções entregues por grandes empresas, como a Microsoft, baseando-se na nuvem, levar as suas cargas de trabalho e o data warehouse para esse ambiente é a maneira mais adequada de se beneficiar de processos de análise ultramodernos.

5. A popularização do BI móvel

Os equipamentos móveis são parte de nossas rotinas, e fizeram com que fosse possível levar os ambientes de trabalho para qualquer lugar. As soluções digitais adotadas pelas empresas são muito mais efetivas quando entregam suporte para smartphones e tablets.

O Business Intelligence mobile será acelerado nos próximos anos, permitindo não apenas a visualização de insights, mas a customização de dashboards e a execução de fluxos de trabalho inteiros via dispositivos móveis.

Com aplicativos nativos para iOS, Android e Windows, softwares como o Power BI já começaram a participar dessa revolução, usando a computação em nuvem para dar maior poder as análises off-premise.

Empresas que ainda não utilizam soluções de Business Intelligence na nuvem passarão a fazê-lo nos próximos anos, sob risco de obsolescência.

6. A colaboração entre setores público e privado

É claro que há dados que só a sua empresa deve deter — sendo necessário protegê-los ao máximo. Entretanto, a maneira como as organizações operam mudou e o compartilhamento de informações entre elas também passou a ser visto de maneira distinta.

A tendência de “dados para o bem” é cada vez mais popular no setor público e privado, e projetos que promovem avanços sociais baseados no compartilhamento de insights entre instituições são uma tendência.

O projeto OPAL, da Orange, multinacional de telecomunicações, estabeleceu um comitê de governança de dados em parceria com governos para regulamentar a coleta e anonimização de dados. Ele trabalha no sentido de compartilhar indicadores agregados, enquanto protege a origem das informações.

Em vários países, como o Senegal, esses dados compartilhados vêm sendo aplicados para se avaliar taxas, como a de alfabetização, e ajudar organizações não-governamentais a alocar recursos para iniciativas de cunho social.

Muito do que se sabe sobre Business Intelligence vai mudar nos próximos anos. Da mesma forma como nossos computadores e celulares avançaram até o ponto em que estão hoje, o BI continuará sendo enriquecido por novas tecnologias, se tornando cada vez mais importante para obtenção de bons resultados nos negócios.

O que achou de conhecer essas tendências para Business Intelligence? Comente!