Você ainda tem dúvidas sobre migrar ou não seu SQL Server para a nuvem? Se redução de custos e de gerenciamento, escalabilidade, segurança e disponibilidade são alguns pontos importantes para o seu negócio Microsoft Azure está na hora de migrar!

Vantagens de migrar para o Azure, a nuvem da Microsoft

Velocidade para entregar uma solução

No Azure, você pode selecionar a infraestrutura que precisa (Servidores, Rede ou Servidores de Banco de Dados) em questão de minutos – especialmente se comparado aos prazos necessários para se adquirir e/ou configurar ambiente físico.

Escalável

Escalonar servidores físicos demandam tempo e custo. Normalmente envolverá criar um Servidor adicional para implementar Load Balancer. No Azure, se você pretende aumentar ou reduzir recursos – devido à performance ou custos – você só precisa arrastar e selecionar o que deseja.

Inteligência Artificial

A plataforma de Inteligência Artificial da Microsoft em Azure permite a criação de aplicações com Serviço de IA, desde reconhecimento de imagens até Bots.

Utilização de Tecnologias e Linguagens Microsoft e não-Microsoft

O Azure suporta muitas linguagens de desenvolvimento. Além das tecnologias Microsoft: C#, Asp.Net, Visual Basic também poderá utilizar entre outras linguagens: Java, Node.js e Python

Segurança

Tanto digital quanto física, inclui monitoramento 24x7x365. O Azure está pronto para atender todos os requisitos e padrões de segurança Governamentais ou Privadas internacionalmente. Saiba mais em: Como o SQL Server pode ajudar na adequação a LGPD?

Logon Único

Através do Azure Active Directory que te permite aplicar conceitos semelhantes à nuvem em on-premise – um logon único para todos os serviços. Azure AD assume o ônus de gerenciar suas senhas como desenvolvedor. O usuário através de uma única conta poderá ter acesso à sua aplicação e outros serviços.

Azure Container e Kubernetes

Azure Container Service (AKS) é um serviço de container gratuito que pode gerenciar hosts Kubernetes. Containers utilizam virtualização de OS, sendo mais fácil de serem construídos do que uma VM tradicional, além de serem projetadas para rodar em qualquer lugar.

Azure Serverless

Se o seu ambiente precisa ser dimensionado sob demanda (picos de acesso, por exemplo) horizontalmente para qualquer número de usuários, o serverless pode ser a chave.

SLA, mais tempo online

Para Azure SQL Database e Azure SQL Managed Instance a Microsoft fornece um SLA de disponibilidade de 99,99%. Para SQL Server on Azure VM, a Microsoft fornece um SLA de disponibilidade de 99,95% – que cobre apenas a máquina virtual.

Diferenças do IaaS e PaaS na migração

As vantagens para migração são diversas, porém qual oferta escolher? Primeiro vamos entender cada uma delas!

Resumidamente o Azure SQL Database é uma oferta PaaS, pertencente, hospedada e mantida pela Microsoft. Já o SQL Server em Azure Virtual Machines (VMs) é uma oferta de IaaS e permite executar o SQL Server dentro de uma máquina virtual na nuvem.

A Microsoft também lançou Azure SQL Database Managed Instance que pode ser considerado um híbrido entre IaaS and PaaS.

IaaS

Pode ser considerado como a opção mais familiar para a maioria dos profissionais de TI.

Implementar Azure VM é funcionalmente idêntico à implementação do SQL Server on premise em Virtual Machine.

Você terá todas as features e funcionalidades, mas também, toda a sobrecarga de gerenciá-lo:

  • Backup
  • Cluster
  • Failover
  • Patching

Além de, adicionalmente, todas as rotinas diárias para manter o servidor ON e que requer sua total atenção.

PaaS

Já nesta opção, a Microsoft gerencia o OS e instâncias do engine do SQL Server, bem como tudo relacionado com eles, incluindo: Patches, Backup, Clustering e Failover.

É importante salientar que nem todas as features do SQL Server estão disponíveis no PaaS, devido à sua natureza simplificada.

Além disso, embora geo-failover e point-in-time restore sejam excelentes opções que acompanham o SQL do Azure, algumas empresas precisarão de mais otimizações de failover específica do aplicativo.

Se o seu aplicativo suporta o Azure SQL Database, está é uma excelente opção, do contrário, poderá haver uma sobrecarga de development necessária para torná-lo compatível.

Azure SQL Managed Instance

Este é considerado o “Melhor dos Dois Mundos” – IaaS x PaaS.

Se você precisa da flexibilidade e features de uma instalação completa do SQL Server (IaaS), mas deseja o gerenciamento de infra-estrutura que o PaaS fornece, Managed Instance pode ser a melhor opção.

Além disso, Managed Instance vêm com o benefício de poder residir em uma Azure vNet; um recurso frequentemente solicitado para Azure SQL Database.

E mais: Stretch Database

Se você ainda estiver atrelado ao seu próprio datacenter, ainda há muitas maneiras pelas quais o Azure pode agregar valor à sua infraestrutura do SQL Server.

A Microsoft investiu significativamente em Hybrid Data Solutions que permitem alavancar a escalabilidade do Azure enquanto seu datacenter é local.

Um exemplo disso é o SQL Server Stretched Database.

O Stretch Database permite que as empresas usem instâncias on premise do SQL Server para “esticar (stretch)” seus dados no Azure SQL Database. Ele permite o controle do que é estendido na nuvem, seja um banco de dados inteiro, selecionando tabelas ou apenas escolhendo um subconjunto de dados em uma tabela específica.

Principais vantagens:

  • Crescer sem limitações,
  • Expandir sem a necessidade de adquirir armazenamento local adicional
  • Transparente para os aplicativos que acessam os dados.

Mas, qual escolher?

Azure SQL Database é a solução certa para aplicativos projetados em nuvem quando a produtividade do desenvolvedor e a velocidade para disponibilizar a aplicação no mercado são críticos. É perfeita para arquitetos e desenvolvedores de Cloud, pois diminui a necessidade de gerenciar o sistema operacional e o banco de dados.

Azure SQL Managed Instance simplifica bastante a migração de aplicativos existentes para o Azure, permitindo que migre aplicações de banco de dados rapidamente no Azure.

SQL on Azure VM é perfeito se seus aplicativos novos ou existentes exigirem grandes bancos de dados ou se precisa acessar todos os recursos do SQL Server ou Windows / Linux, e você deseja evitar o tempo e as despesas de aquisição de novo hardware local. Também é uma boa escolha quando você deseja migrar aplicativos e bancos de dados locais existentes para o Azure “AS IS” – nos casos em que SQL Database ou SQL Managed Instance não são uma boa escolha. Como você não precisará alterar o aplicativo e as camadas de dados, economiza tempo e despesas em re-arquitetar sua solução existente. Em vez disso, você pode se concentrar na migração de todas as suas soluções para o Azure e algumas otimizações de desempenho que podem ser necessárias durante migração.

Como podemos perceber a escolha do melhor modelo de Migração de Banco de Dados para Cloud dependerá das necessidades e objetivos de cada empresa. A Microsoft disponibiliza modelos que visam cobrir todos os modelos de negócios, desde VMs para migrações AS-IS, passando por ambientes totalmente gerenciados e armazenados na Nuvem, bem como híbridos, onde on-premise e Cloud coexistem. A Arbit, além de ser parceiro Gold Microsoft, é especialista em dados. Fale conosco agora mesmo, e entenda como podemos te ajudar.