“Um Administrador de banco de dados, também conhecido como DBA (sigla em inglês: DataBase Administrator), é o profissional responsável por gerenciar, instalar, configurar, atualizar e monitorar um banco de dados ou sistemas de bancos de dados” British Computer Society

Dentre as diversas funções e responsabilidades de um DBA, as principais são:

  • Verificar e zelar pela integridade do banco de dados;
  • Controlar o acesso, ou privilégios, aos dados. Como quem pode acessar e o que pode acessar e talvez, quando possa acessar;
  • Garantir o máximo de desempenho para as consultas ao banco de dados. Melhorando performances de processos, monitorando desempenho e sugerindo melhorias de processamentos;
  • Auxiliar a equipe de desenvolvimento e a equipe de testes a maximizar o uso e desempenho do banco de dados;
  • Saber modificar a estrutura do banco de dados, caso seja necessário. Seja para uma ampliação dos negócios de uma empresa ou mudança de forma de processamento.

Importância no projeto

Apenas analisando as principais funções e responsabilidades de um DBA, já conseguimos imaginar a importância de contar com um profissional capacitado em seu projeto. Mas o que de fato pode acontecer na ausência deste profissional no projeto?

  • Poderá não haver um controle sobre criações de cópias de segurança para os bancos de dados de uma empresa. Sem um processo automático e sempre monitorado de backup, um banco de dados poderá não ser recuperado em caso de perda ou acidente.
  • Caso seja necessária a instalação de um novo banco de dados, isso poderá ser feito por outra pessoa que não possui experiência nos procedimentos. A instalação poderá ser malsucedida ou apresentar problemas futuros de performance;
  • Sem uma administração adequada dos recursos de hardware do servidor onde ficarão os bancos de dados de uma empresa, as aplicações que mostram as informações aos usuários finais (ou clientes) poderão ter uma performance lenta. Isso poderá fazer com que a empresa perca sua credibilidade ou, em alguns casos, até ações;
  • Sem um controle de acesso aos ambientes de produção, qualquer desenvolvedor poderá fazer o que bem entender em um banco de dados usado diretamente pelo cliente da empresa. Poderá afetar o desempenho de outras consultas acontecendo ao mesmo tempo por outros clientes ou até mesmo apagar alguma informação crucial que não poderá ser recuperada. Há casos também em que uma execução de comando em horário indevido poderá corromper um banco de dados produtivo;
  • Sem um DBA para monitorar a performance no banco de dados sobre o que está sendo feito, os DEVs poderão não saber se estão agindo bem no que estão trabalhando. Consequentemente, não saberão implementar para produção e se terá um funcionamento efetivo;

DBA é fundamental sim!

Para uma empresa que fornece softwares ou serviços de consulta a banco de dados (principalmente as que possuem serviços de inteligência artificial), um DBA é uma peça fundamental. Pois somente um DBA é capaz de auxiliar o setor de desenvolvimento e de manter os negócios de uma empresa em perfeito funcionamento.

Vale lembrar que estes profissionais são especialistas e altamente qualificados. Logo, além de serem difíceis de achar no mercado, eles podem ser bem caros.

Contar com uma empresa que é especialista em dados, com soluções de ponta a ponta, e possuí o modelo de contratação através de serviços gerenciados, pode ser uma excelente opção.

A Arbit pode te ajudar! Garantimos a disponibilidade dos dados, sejam eles estruturados ou não. Gerenciamos, otimizamos, supervisionamos e monitoramos a recuperação, armazenamento e distribuição de dados em toda a sua organização. Fale com um de nossos especialistas agora mesmo!