A Internet das Coisas é, hoje, o recurso mais inovador para a coleta de dados e melhoria das operações nas empresas. Os sensores e dispositivos conectados à Internet permitem que empresas recebam informações atualizadas sobre áreas críticas do negócio, como logística e estoque, e ofereçam serviços otimizados para os seus clientes.

Os grandes dados coletados automaticamente por esses equipamentos são valiosos para que gestores encontrem gargalos nos processos corporativos e oportunidades para poupar recursos.

Neste guia, vamos mostrar tudo que você precisa saber sobre Internet das Coisas para obter insights valiosos e tornar a sua empresa mais competitiva.

O que é Internet das Coisas?

Internet das Coisas, ou IoT (do inglês, Internet of Things), é um termo bastante abrangente. Ele se refere a tudo que está conectado à web e pode ser usado tanto para falar de um smartphone quanto de uma TV Inteligente.

Na prática, todos os dispositivos que conversam entre si, fazem parte da malha que compõem a Internet das Coisas. Entretanto, você verá a sigla IoT, com mais frequência, na hora de se referir a novas tecnologias, como sensores e wearables.

As Coisas podem ser tão diversas quanto um alto-falante que executa funções automatizadas, como a gravação de mensagens e a criação de listas de afazeres por comando de voz ou uma geladeira que envia um alerta para seu telefone, informando que é preciso comprar ovos.

A combinação de um item com um sistema capaz de gerenciar parte ou todas as funções dele, reunir informações sobre uso e aprender com processos rotineiros, é o que faz de um objeto um dispositivo da Internet das Coisas.

Segundo Caroline Gorski, chefe de IoT na Digital Catapult, Internet das Coisas é o nome que damos ao relacionamento entre “dados, redes e dispositivos”.

Como essa tecnologia impacta as empresas?

Todas as empresas executam, diariamente, processos que poderiam ser automatizados. Estamos falando de tarefas complexas, como a manutenção de estoques e o gerenciamento de dados. IoT tem um potencial incrível para otimizar o que acontece dentro dos negócios, reduzindo o erro humano e solucionando gargalos em processos e operações.

Confira alguns dos casos de uso para essa solução!

Captura de dados automática

Integrar dados é uma das tarefas mais difíceis para as empresas. Como a maioria dos dispositivos da Internet das Coisas estão conectados por IP, eles enviam automaticamente informações sobre como são utilizados, permitindo o rastreamento de todos os padrões de interação entre equipamentos.

Isso garante mais acesso a dados, registros claros e insights precisos. O erro humano é eliminado, já que são os próprios sistemas que fazem upload dos dados na nuvem, em tempo real.

Melhoria nos sistemas logísticos

Os sensores da Internet das Coisas também podem se integrar aos veículos de uma empresa, enviando dados automaticamente para sistemas logísticos que avaliam as melhores rotas, oferecem prazos de entrega precisos aos clientes e estimam o gasto de combustível no transporte de mercadorias. Essa solução ajuda o negócio a reduzir custos e a prestar serviços melhores.

Eficiência na gestão de estoque

O grande destaque da IoT é o uso de sensores, que podem ser acoplados aos mais diversos equipamentos para facilitar o acompanhamento deles. Em armazéns de grande porte, esses sensores indicam onde um produto se encontra e quantos deles estão disponíveis no estoque.

Algumas lojas norte-americanas já utilizam sensores também nos produtos disponíveis em vitrines e expositores. Ao passar no caixa, eles indicam a necessidade de reposição de um item automaticamente.

Manutenção preventiva

Empresas que comercializam dispositivos da Internet das Coisas conseguem prestar um atendimento ao cliente melhor porque têm acesso a recursos para realização de manutenções preventivas e preditivas. Ao perceber uma falha no software ou hardware, o sistema a notifica automaticamente aos técnicos que podem agendar um atendimento, sem que o cliente precise abrir um chamado no SAC da empresa.

A oferta de serviços proativos em campo funciona como um diferencial para conquistar o cliente e fidelizá-lo.

O que fazer para implementar IoT em seu negócio?

Implementar Internet das Coisas de maneira bem-sucedida dentro dos negócios é trabalho de consultorias especializadas, que têm experiência e domínio sobre o que essa tecnologia pode fazer e que problemas consegue solucionar dentro da sua empresa. Em geral, esses parceiros de negócio trabalham em etapas para estabelecer uma estratégia de IoT customizada para cada organização. Veja quais são elas!

Definição dos objetivos do negócio

Como acontece com qualquer outro processo de negócios, definir que problema será enfrentado com ajuda da Internet das Coisas é o primeiro passo. Planejar e alinhar expectativas é fundamental para que o provedor da solução entenda que recursos deve utilizar e avalie como eles impactarão na eficiência e na produtividade dentro da organização.

Identificação das soluções

Em seguida, são identificados os sensores e equipamentos disponíveis no mercado para lidar com os desafios que a empresa enfrenta. Baseado nos objetivos e expectativas da gestão, é proposto um layout da malha de dispositivos que servirão para compor a rede da sua empresa.

Escolha das KPIs

Lembra quando mencionamos que IoT é a combinação de dados, redes e dispositivos? Durante a implantação, será preciso definir quais dados são relevantes e como eles serão utilizados na geração de insights.

Por isso, é importante contar com uma equipe experiente para conduzir o processo e contratar uma consultoria que, acima de tudo, entende bem como funciona a coleta, integração e análise de dados e quais KPIs devem ser observadas.

Criação de uma estratégia de governança

Dados são valiosos e, quando um empreendimento investe em soluções automatizadas para administrar processos e operações importantes para o funcionamento do negócio, protegê-los é essencial. Cabe também ao fornecedor desenvolver uma estratégia de governança de dados que estabeleça quem terá acesso a quais informações e como as Coisas se integrarão à atual política de dados da empresa.

O uso da Internet das Coisas dentro das empresas vai ajudá-las a se tornarem mais eficientes e produtivas e terá enorme importância na integração dos dados de múltiplas áreas do negócio.

As informações geradas por dispositivos inteligentes não servirão apenas para automatizar tarefas dentro da empresa. Elas também gerarão insights importantes para que decisões melhores sejam tomadas no futuro e para otimizar as estratégias direcionadas por dados.

O que achou do impacto da Internet das Coisas para os negócios? Inscreva-se em nossa newsletter e continue aprendendo sobre as principais tendências em tecnologia!